Ensaio fotográfico

Se eu disser que há tempos não passava uma tarde tão gostosa como a que passamos na casa da Fabiana, no Moinho, talvez você ache que estou forçando a barra ou, no mínimo, exagerando. Mas não estou, não. Foi gostoso mesmo.

Fabiana 150224 6Fabiana 150224 7

A bem dizer, até então eu só havia encontrado a Fabiana uma única vez, no dia em que a ajudei a empurrar sua pesada carroça (ver post). Desde então, vez ou outra trocamos mensagens pelo WhatsApp: às vezes sou eu que me lembro dela, às vezes é ela que se lembra de mim. Sem o tradicional (e chato) “você sumiu… se esqueceu de mim?”, compartilhamos sempre a alegria do reencontro, mesmo quando só trocamos uma piadinha ou um “durma bem, amiga”.

Desta vez foi ela quem se lembrou de mim, pedindo alimentos e fraldas. Ela nunca havia me pedido nada, mas como me explicou em seguida, “a rua está fraca e muito concorrente”. Estava difícil pra ela, com 2 filhos em casa e um nas ruas, “perdido pras drogas e pras coisas erradas”. As fraldas eram para um sobrinho, cuja mãe encontra-se em situação ainda pior depois de ter sido abandonada pelo marido, preso. Fez o pedido, mas logo emendou: “se não puder tudo bem é bom que já marcamos para estudar matemática”.

2015-02-18 15.10.40

Com o dinheiro de um leilão (relógio doado por uma amiga e “arrematado na empresa em que trabalho), compramos leite, pão, bolachas, ovos, café, açúcar, arroz, feijão, amaciante, sabão em pó e fraldas. E guaraná, pois um dos filhos “é viciado”. Na porta, apresentei: “Essa é a Sonia, minha amiga. Agora ela é nossa”.

Fabiana estava super atarefada, se desculpando a todo instante por não poder nos dar muita atenção. Preparava o jantar para os filhos que logo voltariam da escola enquanto ia lavando a louça em bacias, já que a pia não está ligada à água nem ao esgoto, é apenas um móvel de apoio. Enquanto cozinhava ia nos mostrando como vai resolvendo as questões domésticas: “Lavo e deixo aqui, assim ó, nem é preciso secar”. Na pressa, quebrou dois pratos: “Ai, agora vou ficar só com dois!” Entre uma tarefa e outra, ia enchendo baldes com água e nos explicando: “Lá pelas 7 para de sair e só volta amanhã, se eu não fizer assim, fico sem nada.”

“Agora podemos conversar direito!”, largou-se finalmente no sofá. Mostrou-nos seu notebook, novo e ainda na caixa. “Sem internet, ele não serve pra nada, só tem joguinho chato”. Ligamos, mostrei como usar o bloco de notas. Lendo o pequeno texto que escreveu, lancei o desafio: colocar pontos onde tinha um espaço na fala, um tempinho entre um assunto e outro, uma respiração… “Ufa! Pra isso que eles servem?… Isso cansa!”, divertiu-se, percebendo que com pontos as frases ficavam um pouco mais fáceis de serem entendidas. As vírgulas, por sua vez, ficaram para uma próxima…

Na matemática a coisa estava um pouco mais complicada: o professor havia dado uns exercícios que ela não estava entendendo nada. Mal comecei a explicar, e ela: “Foi isso mesmo que o professor fez! Igualzinho! Esses mesmos desenhos!” Tratava-se de conjuntos com intersecção. A diferença, ela nos contou, era que o professor não explicava nada, nem se alguém perguntasse. “Ele coloca na lousa a resposta e logo apaga, não dá tempo nem de copiar direito! Agora sim, tô entendendo…”

Fabiana 150224 5Fabiana 150224 3

Tanta coisa pra fazer e mostrar, chega de lição! Caderno fechado, subimos para ver seu quarto. Jogando-se no próprio colchão (o do meio do triliche, que divide com o filho menor) fez pose. “Posso fotografar?” A permissão veio com nova pose. E outra. Começava assim um improvisado “ensaio fotográfico”.

Fabiana 150224 0Fabiana 150224 1

Colorida, desinibida, divertida, bonita, ousada… Nossos celulares “clicavam”, enquanto ela criava cenas, olhares, poses, bocas. Soninha dirigia: “Vira um pouco o rosto, olha pra cá, um pouquinho pra cima, ali na luz… isso!” Que farra, parecíamos três adolescentes brincando de top model.

Fabiana 150224 8

Fabiana 150224 9Fabiana 150224 4

“Pena que não posso rir”, lamentou ao ver o resultado, mostrando-nos a falta de alguns dentes. “Vamos tentar te ajudar com isso, né? Pra você não ter que esconder nada, poder tirar foto à vontade e sair linda por inteiro…” Prometemos também falar com um amigo, fotógrafo profissional, quem sabe ele não topa fazer um ensaio fotográfico de verdade?

Fabiana 150224 11Fabiana 150224 12Fabiana 150224 13

No dia seguinte, enviei-lhe as fotos no WhatsApp e ela rapidamente respondeu: “obrigada por tudo vc e nossa amiga sonia”. Mas, sendo bem sincera, sou eu quem deve agradecer: uma tarde agradável como essa não é todo dia que temos a boa fortuna de viver!

Luciana Damasio

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Ensaio fotográfico

  1. Marcelo Thiollier disse:

    Republicou isso em blogsattvae comentado:
    Um trabalho maravilhoso dessa turma que, silenciosamente, vem ajudando a tantas pessoas sofridas. Vale a pena acompanhá-los e, quando possível, também ajudar do jeitinho que cada um pode.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s